Sexta-feira, 14 de Maio de 2010
publicado por JN em 14/5/10



Não são as razões por que a Globo decidiu testar um beijo gay em Viver a Vida, transmitida entre nós pela SIC, que me despertam curiosidade. Quem leu a pequena entrevista ontem concedida ao Diário de Notícias por Eduardo Figueira, director do Centro Globo de Produções, já o percebeu: a produtora quer ser sobretudo uma “fábrica de emoções” (sic), mais até do que uma empresa rentável – e, se lhe parecer que será um beijo entre dois homens a dar-lhe “mais um pontinho de audiência” (sic também), não hesitará. De qualquer forma, não deixa de ser sinal do conservadorismo da TV em língua portuguesa que ainda estejamos hoje, quase 30 anos depois de O Beijo da Mulher Aranha, a debater o tema. É mais do que altura de quebrar esse tabu.


O que me desperta curiosidade é, na verdade, o verdadeiro motivo por detrás da excitação dos homossexuais brasileiros e portugueses em torno da actual ponderação da Globo sobre se emitirá ou não o beijo. Porque Osmar, a personagem de Marcello Vale na dita Viver a Vida, não é homossexual: é bissexual (o que não deixa de ser uma interessante opção dos guionistas no sentido de fintar o atraso no tratamento da homossexualidade, diga-se). Ora, eu não vejo, por esta altura, pior propaganda para a causa homossexual do que a sua confusão com a bissexualidade. Se se trata apenas da exibição da diferença, tudo bem. Mas o mais provável é que a urgência já esteja, hoje em dia, muito mais na igualdade, caminho em que os bissexuais estão seguramente bastante mais atrasados.


Será fogo de artifício, o que move os homossexuais? Fazem mal: arriscam perder, com o tempo, algumas das jardas entretanto conquistadas.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 14 de Maio de 2010

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui