Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009
publicado por JN em 21/12/09

O melhor programa de TV a que temos acesso em Portugal, incluindo antena, cabo, IPTV e satélite? É difícil ser definitivo, mas Top Gear (BBC Prime e Discovery Channel) tem de ser considerado entre os candidatos. Um programa sobre carros, sim – e sabe Deus o que os carros representam neste tempo de vaidades, egoísmos e acefalias. Mas também um prodígio de inventiva, de humor e de competência técnica que faz mais pela absolvição do automóvel do que dois terços das corridas existentes.


A chancela é da BBC, naturalmente. Ao longo de 40 minutos (embora a duração não seja fixa), três jornalistas reúnem-se em estúdio com umas quantas dezenas de espectadores (embora o formato também não) para uma conversa sobre carros. Entretanto, e um pouco à semelhança, por exemplo, de Diz Que É Uma Espécie de Magazine, vão mandando passar os vídeos dos testes que fazem aos mais variados automóveis. E o que dali resulta é brilhante.

Acutilantes, irónicos e cultos (para além de excelentes condutores), Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May pegam nos automóveis e fazem corridas com comboios, fogem de aviões tresloucados ou escondem-se de dinossauros em fúria. A produção, como se percebe, é de luxo. E, ao redor do planeta, os seguidores são já mais de 350 milhões, acumulados ao longo de 32 anos de exibição (embora sobretudo depois do relançamento “em grande”, em 2002).

Facto: nunca, em toda a já longa história da TV portuguesa, produzimos um programa desta qualidade.


CRÍTICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 20 de Dezembro de 2009

3 comentários:
De jonasnuts a 24 de Dezembro de 2009 às 01:33
Boa noite. Este post está em destaque na Homepage do SAPO , tab TV :)

Boas festas.
De JN a 24 de Dezembro de 2009 às 01:53
Obrigado, Maria João. Bom Natal! J
De Marco Ferreira a 2 de Janeiro de 2010 às 01:42
eu assisto top gear e gosto muito de apreciar a qualidade e o trabalho feito sobre o video, top gear é sem dúvida uma série muito bem conseguida e claro com a qualidade que a BBC nos acostumou

Comentar post

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui