Sábado, 3 de Julho de 2010
publicado por JN em 3/7/10

mesmo tempo – e é ainda mais alguma coisa. Durante duas décadas e meia, Larry King entrevistou todo o tipo de gente. Fê-lo diariamente, provando que, pelo menos num lugar deste mundo, resistia uma estação com meios de produção suficientes para suportar a assertividade de um programa de informação diário. E fê-lo com enorme sucesso.


A razão primeira para esse sucesso é a mais simples: todos os assuntos eram, para Larry King, passíveis de interesse. O que importava era a abordagem que ele lhes fazia, quase sempre inteligente, quase sempre capaz de fazer reportar a conversa às tendências de que ela era mensageira. Larry King não é um intelectual, mas era capaz de extrair o melhor dos intelectuais. Não é um especialista da geopolítica, mas era capaz de decifrar, nas entrelinhas de uma entrevista com um homem da estratégia, o que catalisava a marcha deste mundo. Não é, seguramente, um homem do jet set, da subcultura light, da televisão fácil, mas nem por isso deixou de entrevistar estrelinhas de todo o tipo – e, mesmo nesses casos, as suas entrevistas tiveram interesse.


E isso não denuncia apenas uma personalidade interessada e interessante, cheia de gosto pela vida: atesta também que o grande jornalismo – o verdadeiro jornalismo – durou pelo menos até aos nossos dias. Não tenho a certeza de que haja muito quem tenha aprendido com Larry. Em Portugal, nos próprios EUA e no mundo em geral.


CRÍTICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 3 de Junho de 2010

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui