Terça-feira, 18 de Agosto de 2009
publicado por JN em 18/8/09

Está encontrada a primeira estrela da nova temporada televisiva: Jorge Jesus. Em ano de depressão, já se sabe (e como um dia reconheceu o sportinguista Durão Barroso), é assim: viramo-nos para o Benfica. Ora, este ano não há apenas depressão: há epidemia de gripe também. Portugal, aparentemente, precisa mesmo do Benfica. E o Benfica fez a primeira parte da sua tarefa: contratou um treinador e uma série de jogadores novos.


Jornais, rádios e sites passaram a tratá-lo como se de um imperativo nacional se tratasse. Como se fosse a selecção. E as televisões, naturalmente, fizeram o mesmo. Com ou sem o directo do Benfica-Marítimo, não houve estação que não dedicasse ao jogo deste domingo pelo menos um debate e três ou quatro “vivos” antes, mais outro debate e três ou quatro “vivos” depois. Quem chegasse no fim-de-semana a Portugal, não percebia só que os jornalistas são maioritariamente do Benfica: percebia que os portugueses o são também.

No fim, e como as coisas não correram bem, foi preciso varrer as frustração para algum lado. Pagou o árbitro – e, se fora caixa de ressonância da euforia original, a televisão tinha necessariamente de ser amplificador desse ajuste de contas também. Certo: são as regras do jogo. Mas vale a pena conferir se o Benfica de Jesus tem mesmo arcaboiço para levar a retoma às costas. Se não o tiver, vamos passar o ano a crucificar árbitros – e no fim, não restando mais árbitros, crucificaremos a nossa nova estrela.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 18 de Agosto de 2009

1 comentário:
De SC a 19 de Agosto de 2009 às 23:51
O BENFICA é o abono de família dos portugueses!
A bóia salvadora!

JESUS, a marijuana do Povo!
A âncora protectora!

Comentar post

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui