Sábado, 6 de Março de 2010
publicado por JN em 6/3/10

O novo formato de Judite de Sousa, Vidas (estreia marcada para segunda-feira, na RTP1), provoca a melhor das expectativas. Quando tantos outros programas vão copiando a já batida fórmula de Nós Por Cá (até Sinais de Fogo, de Miguel Sousa Tavares, reedita em momentos o tom “desmascarador” do magazine de Conceição Lino), a ideia de fechar o ângulo na pessoa, no indivíduo, na célula, é quase luminosa.


As dificuldades serão duas: encontrar as histórias verdadeiramente boas, uma vez que a procura depende ela própria dos testemunhos pessoais (e os protagonistas anónimos nem sempre têm uma ideia muito clara do que vale aquilo que viveram); e ser capaz de contá-las com alguma amplitude de movimentos (vencendo, por exemplo, as barreiras que se colocarão ao exercício do contraditório).

Todos sentimos, em algum instante das nossas vidas, a necessidade de ajustar contas com alguém. Por outro lado, todos somos também, durante a vida inteira ou apenas num dia só, gabarolas. Despistar as vingançazinhas e a bazófia – eis um dos desafios da produção. Sendo que o outro é, naturalmente, ser capaz de revestir as histórias de alguma coerência, tal é a fragmentação com que os cidadãos não habituadas à comunicação recordam as histórias que viveram.

Em muitos casos (como aconteceu com as experiências feitas neste campo pelos programas da day time TV), acabamos por ir dar a histórias conhecidas e já contadas, partindo então do princípio de que o público se esqueceu delas. Há que resistir a essa tentação. Portugal está cheio de histórias. Cada homem é, em si, um longo romance. O que é preciso é identificar bem onde está o dilema – e, depois, saber contá-lo.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 6 de Março de 2010

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui