Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010
publicado por JN em 15/1/10

A ATV tem toda a razão: Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios (SIC) foi o Melhor Programa do Ano de 2009 na TV portuguesa. A ATV tem toda a razão: Uma Canção Para Ti (TVI) é um programa paupérrimo – e, embora não seja tão abjecto como outros, fica tão bem como eles no papel de Pior Programa do Ano. A ATV tem toda a razão: o Jornal Nacional de Sexta-Feira (TVI) foi a Bronca do Ano – e foi-o quer isso da “bronca” se aplique à sua existência, quer se aplique ao processo da extinção, interpretação em que os jornais de ontem se dividiam.


Quando se tem toda a razão, porém, corre-se o risco de não se ter razão nenhuma. E é precisamente isso que acontece com a Associação dos Telespectadores de Televisão, cuja revisão de 2009 é mais uma daqueles balanços tão redondos, tão óbvios e tão institucionais que não iluminam um só espectador. É quase como se Francisco Teixeira da Mota e os seus consócios pegassem em tudo o que se escreveu ao longo do ano, o misturassem num destilador e depois abrissem a torneira ao mosto. No fundo, não descobrem um formato, não sublinham um canal, nem arriscam uma opinião nova que seja.

A atribuição do título Revelação do Ano à TVI24 é disso o melhor exemplo. Porque, se alguma coisa a TVI24 não foi, em 2009, é precisamente “uma revelação” (foi mais “um fracasso”, tanto de qualidade como de público). Fica bem dar-lhe uma palmadinha nas costas e instá-la a continuar, numa saudação ao jeito “rainha de Inglaterra”? Fica, claro. Mas, para isso, não é necessária uma associação que se auto-proclame representativa dos telespectadores portugueses. Os telespectadores portugueses gostam é de Uma Canção Para Ti – e precisam é de ser esclarecidos.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 15 de Janeiro de 2010

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui