Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009
publicado por JN em 16/12/09

Consultamos os alinhamentos de televisão generalista para as próximas duas semanas, sentimos um arrepio na espinha e vamos rapidamente acender uma velinha aos deuses do cabo e da IPTV. A programação da nossa televisão para este Natal é tão má como sempre, tirando que é pior ainda.


Se a TV efectivamente é o espelho de uma sociedade, um extra-terrestre que aterrasse num dos últimos Natais em Portugal não só ficava com a certeza absoluta que nos afundáramos todos em depressão, como ainda registava com espanto o facto de entendermos o circo, provavelmente o espectáculo mais deprimente do mundo, como principal aposta de evasão. Mas, como tantas vezes acontece na nossa TV, quando nós achamos que as coisas já não podem piorar, então é que elas ficam definitivamente más.

Problema candente: o filão da “beneficência”, que há muitos anos a RTP explorava com o Natal dos Hospitais, mas de forma um tanto ingénua (e, aliás, relativamente benigna). Ainda no outro dia a Gala de Natal da TVI o explorou abundante, deslavada e até cinicamente – e, quando se confere a programação dos diferentes canais para esta quadra, o mínimo que se pode temer é que toda a gente se prepare para fazer exactamente a mesma coisa (e, de resto, várias vezes) até ao fim do ano.

Independentemente do polimento de cada proposta, há sempre algo de obsceno nisto. Assim vai o nosso entendimento do mainstream. Mal se pode esperar pelo Dia de Reis.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 16 de Dezembro de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui