Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009
publicado por JN em 20/11/09

São duas as razões por que vale a pena acompanhar a novela em torno da renovação contratual de Oprah Winfrey com a CBS. A primeira tem a ver com uma drástica mudança na gestão do primetime televisivo dos EUA: aparentemente, deixou de fazer sentido perder dinheiro em troca de audiências. Vivemos um tempo novo – e, continuando a TV americana a marcar as tendências um pouco por todo o lado, é natural que cheguem aqui também os reflexos dessa alteração de paradigma. No essencial, acabou o despesismo.


A segunda razão, porém, é muito mais interessante. Oprah Winfrey, há muitos anos a rainha do talkshow americano, está a perder audiências de dia para dia – e o que isso mostra, dizem alguns analistas, é que o negro (ou os negros) saiu (saíram) de moda. Uma onda de euforia varreu a América durante a campanha presidencial de Obama. Mas o milagre demora, os democratas já vão perdendo sufrágios entre o próprio eleitorado negro – e, entretanto, uma tontice do rapper Kanye West, irrompendo pelo palco dos MTV Video Music Awards para exigir que o prémio entregue à cantora branca Taylor Swift lhe fosse retirado e dado à negra Beyoncé Knowles, causou mais danos do que se esperava.

Primeiro facto: Oprah Winfrey tem cada vez menos espectadores. Segundo facto: Oprah Winfrey acaba de ter o seu melhor registo de audiências em dois anos, ao levar ao seu Oprah a republicana Sarah Palin, de quem já se diz ser a próxima grande anfitriã de talkshows. Esta novela não perco eu.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 20 de Novembro de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui