Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009
publicado por JN em 18/11/09

É fácil perceber o que leva Popota, a hipopótama da publicidade ao Modelo, a encantar as pessoas. Livre de medos, muito mais do que de “preconceitos” ou “tabus” (para desgraça dos nossos chavões jornalísticos), Popota é a Miss Piggy de um tempo em que ser gorda já não implica necessariamente ser feia e em que ser desajeitada já não impede ninguém de ser sexy. A personagem não uma ideia genial, mas é uma boa ideia. A campanha é um êxito admirável, mas não inesperado.


Na verdade, o que Popota faz é importar para Portugal uma tendência crescente em todo o mundo ocidental (e já enunciada entre nós, por exemplo, pelas campanhas do Meo): a criação de publicidade destinada a ganhar uma segunda vida no YouTube e na Internet em geral. E para essa segunda vida, naturalmente, os dois conceitos centrais da publicidade tradicional, o slogan e a key vision, não chegam: é preciso apostar nas narrativas, nas personagens, nas situações.

Resultado: se até aqui a publicidade televisiva era fundamentalmente viral (as pessoas “aturavam-na” enquanto esperavam pelo programa seguinte), a partir daqui será cada vez mais aspiracional (as pessoas partirão à procura dela). Para as marcas, é óptimo: não só há mais espectadores, como há melhores espectadores (porque mais interessados). Para a TV, é perigoso: no fundo, é quase como se a publicidade fosse, ela própria, um novo conteúdo – e, com o tempo, há-de ficar cada vez menos claro quem deve a quem por se passar determinado anúncio.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 18 de Novembro de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui