Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009
publicado por JN em 12/11/09

A primeira coisa que encanta em Plano Inclinado (SIC Notícias) é o seu tom. Planeado à medida de um sábado à noite, o novo programa de Mário Crespo inscreve-se na mesma tradição de Sociedade das Nações ou Negócios da Semana (ambos igualmente da SIC-N): conversa assertiva mas íntima, sem preocupações quanto à agenda do dia ou qualquer tentação de forjar actualidade aos gritos.


E, no entanto, não é essa a sua principal força. A sua principal força está, mais até do que em Mário Crespo (uma das melhores coisas da nossa televisão, já aqui o disse), em Nuno Crato e Medina Carreira. Peritos na descodificação, o fiscalista e o matemático são dois dos nossos mais úteis public intelectuals. E juntá-los no mesmo programa parece uma excelente ideia: independentemente do tema em debate, eles preparam-se para gerar uma dualidade anjinho/diabinho – ou polícia bom (Crato)/polícia mau (Carreira) – que trará dinâmica ao programa.

Daí que não se perceba muito bem o que ali faz João Duque. Competente na sua área, mas menos hábil na manipulação de generalidades com que, em TV, se faz a ponte entre as especificidades que importam, Duque não é bom nem mau, nem zangado nem afável, nem preto nem branco: é apenas mais um para ratificar (como aconteceu na primeira edição) a opinião generalizada de que o Estado tem peso a mais na sociedade. E seria bem mais interessante se, como noutros programas parecidos, aquela cadeira ficasse reservada a um convidado rotativo.


CRÍTICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 12 de Novembro de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui