Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009
publicado por JN em 18/9/09

As audiências de Nós Por Cá em 2008-2009 foram uma decepção – e a SIC decidiu repensar o formato. Fez bem: Nós Por Cá foi sempre uma boa ideia e, portanto, merecia uma segunda oportunidade. Mas nem por isso o programa melhorou. Porque, para além de encurtar o tempo de emissão, reforçar a equipa e reformular cenários, genéricos e infografias, a SIC mexeu indelevelmente no seu conteúdo. Para pior.


No novo Nós Por Cá, é a actualidade que manda. Ora, se antes a equipa encontrava uma boa história e a desenvolvia, agora confere primeiro a actualidade e tenta depois encontrar uma boa história à medida dela. Naturalmente, fracassa quase sempre. Primeiro, porque é precisamente isso que todos os programas e estações e jornais e rádios e sites de informação procuram todos os dias, acertando apenas de vez em quando. Depois porque, mesmo encontrando essa história, Nós Por Cá acaba por não ter tempo de desenvolvê-la com a verve com que o faria antigamente.

Como está, Nós Por Cá é apenas uma espécie de pré-Jornal da Noite. Se o Jornal da Noite vai falar do regresso às aulas, da gripe A, do TGV e do caso Portucale, pois é do regresso às aulas, da gripe A, do TGV e do caso Portucale que Nós Por Cá fala também, deixando apenas uns quantos minutos para fait divers e para uma crónica de Luís Costa Ribas. E, portanto, ou triunfa muito rapidamente nas audiências, ou deixa de fazer sentido na grelha.


CRÍTICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 18 de Setembro de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui