Sábado, 8 de Agosto de 2009
publicado por JN em 8/8/09

José Eduardo Moniz tem razão: a saída de Manuela Moura Guedes da TVI (ou a sua saída do Jornal de Sexta, ou mesmo apenas a extinção deste formato) seria, nesta altura, um escândalo. Tanto por mérito próprio como por demérito da comunicação do Governo, Moura Guedes pode hoje orgulhar-se do estatuto de supremo rosto de uma certa oposição – e ainda por cima a oposição “daqueles que não podem fazer oposição,” com todas as vantagens daí resultantes em sede de debate público.

O problema é este: apresentado por Moura Guedes, “Jornal de Sexta” é indizível. E o novo rumo da estação (assim como o futuro do seu novo director-geral) perceber-se-á, em grande parte, por aquilo que se decidir fazer com ele. Tal é a importância daquele jornal na actual TVI: mantê-lo será dar um sinal de que a intenção é persistir na linha brejeira, superficial e justiceira que fez o sucesso do canal; extingui-lo (ou afastar Manuela) será permitir que se debata uma suposta instrumentalização governamental da estação, com claras desvantagens para todos os envolvidos (incluindo o Governo).

O dia 4 de Setembro, em que é suposto a pivot voltar de férias, será o mais importante da rentrée televisiva (e até, de alguma forma, da rentrée politica). E é menos mau para a TVI chegar lá com Bernardo Bairrão ao leme do que obrigar o seu verdadeiro novo director-geral a começar, desde já, a percorrer os campos de minas que Moniz deixou para trás.


CRÓNICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 8 de Agosto de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui