Terça-feira, 21 de Julho de 2009
publicado por JN em 21/7/09

Há um momento exemplar na primeira edição de “Há Festa Em…”. José Carlos Malato faz uma pergunta a uma concorrente (qualquer coisa sobre o nome que se dá a um homem atraído por várias mulheres, confesso que me escapou a formulação) e esta começa a hesitar na reposta. “Diz”, insiste Malato. “Não posso”, responde a concorrente. Era uma brejeirice – e, ao perceber que era uma brejeirice, o apresentador cai em cima dela: “Diz! Diz! Diz!” Só falta ralhar-lhe: “É para isso que estás aqui, pá!” E, naturalmente, a rapariga diz.

A nova aposta da RTP para os domingos à noite não é uma decepção nem uma surpresa. É o que se esperava a partir do momento em que os spots de promoção começaram a ser emitidos: tonto, brejeiro e globalmente fraco. Tem algo de “Jogos Sem Fronteiras” e outro tanto de “Não Te Esqueças da Escova de Dentes”, aquele programa em que Teresa Guilherme punha os concorrentes a mexer em lagartos em troca de uma viagem à Madeira. José Carlos Malato e Fernando Mendes tratam toda a gente por tu, o que será talvez a única curiosidade. No resto, grita-se “Apalpa! Apalpa! Apalpa!” como noutros programas se grita(va) “Despe! Despe! Despe!” O facto de ambos os apresentadores serem gordos é o principal mote da encenação.

É pena. Porque Malato e Mendes sabem fazer melhor e porque a equipa da Fremantle também sabe. Pediram-lhes isto, provavelmente: brejeirice com fartura. “É assim o Verão”, diz-se. E eu acho que não tem de ser.


CRÍTICA DE TV ("Crónica TV"). Diário de Notícias, 21 de Julho de 2009

Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui