Domingo, 22 de Agosto de 2010
publicado por JN em 22/8/10

É verdade. Daí a realização em Vilamoura, na próxima semana, de um evento único no mundo, a disputar à margem do incontornável torneio PokerStars EPT. Para ganhar o Fairways And Felts Challenge, aberto tanto a amadores como a profissionais, um participante terá de brilhar primeiro em 18 buracos de golfe e depois numa noitada de póquer. Em jogo estarão entre 50 e 75 mil euros. Mas a organização espera repetir a iniciativa – e, para futuras edições, já prevê prize pools bem superiores.

 

“Ambos os jogos exigem concentração intensa, auto-disciplina elevada, condição física forte e conhecimento profundo tanto da técnica como da de estratégia”, diz Kirsty Thompson, Business Development Manager do European Poker Tour. “Para além disso, tanto os jogadores de golfe como os jogadores de póquer apreciam a emoção da vitória (incluindo com uma pancada bem calculada ou um bluff na altura certa) e sofrem a agonia da derrota (incluindo com uma bola que morde o buraco ou com a única carta que te podia eliminar acabar por ser a última a sair). No fundo, os sentimentos competitivos são comuns.”

Resultado do raciocínio: o Fairways And Felts Challenge, um evento para já único no mundo e que se realiza na próxima semana (de 1 a 2 de Setembro), nas entrelinhas do PokerStars EPT Vilamoura, já reconhecido como o torneio de póquer com maior prize money existente em Portugal. Destinada em exclusivo a praticantes de ambas as modalidades, a competição deverá reunir uma prize pool algures entre os 50 e os 75 mil euros. Mas o PokerStars espera repetir o evento no futuro – e, para próximas edições, já prevê prémios monetários bem superiores.

“O European Poker Tour procura proporcionar aos seus jogadores uma oferta cada vez melhor e mais diversificada. E esta foi uma ideia que achámos interessante porque, para além de muitos jogadores de póquer jogarem golfe também, podemos envolver com ela a comunidade de golfe local”, explica Kirsty Thompson. “Temos grandes expectativas quanto a esta experiência. Esperamos que seja positiva e que, aliás, obtenha bastante atenção dos meios de comunicação social, permitindo também a Vilamoura evidenciar aquilo que a torna conhecida como um dos principais destinos de golfe da Europa.”

O evento, com um buy-in de € 1100 e aberto tanto a profissionais como a amadores, começa dia 1, com o segmento de golfe, marcado para o campo do Oceânico Pinhal. Através do mesmo programa informático habitualmente utilizado para distribuir os jogadores de póquer pelas mesas de jogo, a organização dividirá os participantes por equipas de quatro, que depois jogarão uma ronda de golfe (18 buracos) em formato Texas Scramble, com partida em shotgun e sem direito a handicaps (em gross, pois). A jornada encerrará com um jantar no Casino Solverde, com a distribuição dos prémios colectivos e individuais, incluindo scores e skills (Drive Mais Longo, Nearest To The Pin, Hole In One e afins).

No dia seguinte, falar-se-á apenas de póquer, mas o número de fichas com que cada jogador começará a jornada será definido em função dos seus resultados da véspera, incluindo score colectivo e skills individuais. A partir de então, as regras serão as clássicas do No Limit Texas Hold’em Freezout, acabando o torneio apenas quando restar um só jogador em jogo (e, portanto, na posse de todas as fichas). O prize money será depois dividido entre os primeiros da classificação, de acordo com a tabela de pagamentos habitualmente utilizada no Casino Solverde, anfitrião único desse segundo dia do evento.

Nunca, garante o European Poker Tour, alguém levou a cabo uma iniciativa do género. E JP Kelly, uma das novas estrelas do póquer europeu e mundial, foi logo um dos primeiros a inscrever-se, decidindo participar ao mesmo tempo no PokerStars EPT Vilamoura (onde defrontará, por exemplo, o português João “Jomané” Nunes) e no Fairways And Felts Challenge. O facto de não haver lugar a handicaps, garantindo-se com isso a competitividade do segmento de golfe, foi uma das armas para conquistar a sua atenção. Outra foi a qualidade dos campos de golfe de Vilamoura (ver caixa), nomeadamente o Oceânico Pinhal, que a organização preferiu ao Old Course em resultado de uma remodelação em curso nas últimas semanas, a qual o deixará, no final do mês, rigorosamente perfeito.

“Existe cada vez mais interesse no golfe a nível mundial – e os jogadores de póquer não são excepção. Estamos convictos de que esta experiência será muito comentada nos fóruns de discussão online, bem como entre os próprios jogadores”, prevê Kirsty Thompson. “De resto, orgulhamo-nos de patrocinar vários torneios de póquer por todo o mundo, incluindo Europa, Ásia e América Latina. Seleccionamos as localizações dos nossos torneios com base em vários factores – e um dos mais importantes são as possibilidades de essa região servir como ‘destino turístico memorável’. Embora seja verdade que muitos dos nossos jogadores são profissionais de póquer, aliás, também há muitos homens e mulheres ‘normais’ que participam nos nossos torneios durante as suas férias.”

A organização não prevê qualquer transmissão televisiva para o evento, que é realizado, para já, a título experimental. Mas espera repetir a experiência em simultâneo com outros torneios do European Poker Tour – e admite mesmo que o formato da competição possa ser corrigido, até aproveitando os inputs deixados pelos jogadores ao longo dos dois dias da competição da próxima semana. O PokerStars EPT Vilamoura, evento principal, é reconhecido como o torneio de póquer português com maior prize money. Na edição do ano passado, estiveram em jogo mais de um milhão e meio de euros. O empresário local António Matias foi o vencedor, encaixando um prémio superior a 400 mil euros.

 

A ESTRELA: JP Kelly, profissional “por acaso”

John Paul Kelly nasceu em Aylesbury, em Inglaterra, e começou a jogar póquer para se divertir. Fê-lo durante anos, na companhia de amigos e familiares – e nunca, até assistir pela primeira vez ao clássico programa de televisão “Late Night Poker”, da cadeia britânica Channel 4, o considerou mais do que um hobby. Até que se cruzou com esse universo de ousadia e vertigem que então começava a esboçar-se – e decidiu arriscar. Desde então, acumulou uma série de vitórias em torneios ao vivo – e, se os primeiros prémios monetários foram relativamente modestos, rapidamente os montantes começaram a crescer. Só durante o Verão de 2009, JP Kelly ganhou mais de 420 mil dólares em torneios da World Series Of Poker (WSOP). Por esta altura, e apesar dos seus escassos 24 anos, acumula já prémios monetários num valor total bem superior a um milhão de euros. E, embora tenha começado a jogar golfe há relativamente pouco tempo, não vem a Portugal apenas para passear. “O golfe é o antídoto perfeito para o stress que o póquer provoca” , diz. “Para além disso, Vilamoura tem alguns dos melhores campos de golfe do mundo, pelo que estou muito excitado com a perspectiva de ir lá jogar. Inclusive, estou a pensar ir mais cedo, na companhia de alguns amigos, para algumas rondas de treino”. Kelly vai participar tanto no PokerStars ETP Vilamoura como no Fairways And Felts Challenge.

 

A CHANCELA: PokerStars, simplesmente o maior

O PokerStars.com, principal organizador do Fairways And Felts Challenge, é o maior site de poker online, com mais de 36 milhões de membros em todo o mundo. Ao todo, tem já mais de 46 mil milhões de mãos jogadas, para um total de cerca de 280 milhões de torneios realizados. A empresa opera em todo o planeta com uma licença da Ilha de Man, mas entretanto já tem sucursais em Itália e em França, em ambos os casos com o beneplácito dos governos locais. Detentor dos recordes mundiais para o Maior Torneio de Poker Online e o Maior Número de Jogadores numa Sala de Poker Online, ambos reconhecidos pelo Livro Guiness dos Recordes, o PokerStars organiza, entre outros, o World Championship of Online Poker, o Spring Championship of Online Poker, o World Blogger Championship of Online Poker e a World Cup of Poker. Paralelamente, é patrocinador oficial dos circuitos European Poker Tour, North American Poker Tour, PokerStars Caribbean Adventure, Latin American Poker Tour e Asia Pacific Poker Tour.

FEATURE. J (O Jogo), 22 de Agosto de 2010

tags:
Joel Neto


Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974, e vive entre o coração de Lisboa e a freguesia rural da Terra Chã, na ilha Terceira. Publicou, entre outros, “O Terceiro Servo” (romance, 2000), “O Citroën Que Escrevia Novelas Mexicanas” (contos, 2002) e “Banda Sonora Para Um Regresso a Casa” (crónicas, 2011). Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil, para além de Portugal. Jornalista de origem, trabalhou na imprensa, na televisão e na rádio, como repórter, editor, autor de conteúdos e apresentador. Hoje, dedica-se sobretudo à crónica e ao comentário, que desenvolve a par da escrita de ficção. O seu novo romance, “Os Sítios Sem Resposta”, sai em Abril de 2012, com chancela da Porto Editora. (saber mais)
pesquisar neste blog
 
arquivos
livros de ficção

"Os Sítios Sem Resposta",
ROMANCE,
Porto Editora,
2012
Saber mais


"O Citroën Que Escrevia
Novelas Mexicanas",
CONTOS,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui


"O Terceiro Servo"
ROMANCE,
Editorial Presença,
2002
Saber mais
Comprar aqui
outros livros

Bíblia do Golfe
DIVULGAÇÃO,
Prime Books
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Banda Sonora Para
Um Regresso a Casa
CRÓNICAS,
Porto Editora,
2011
Saber mais
Comprar aqui


"Crónica de Ouro
do Futebol Português",
OBRA COLECTIVA,
Círculo de Leitores,
2008
Saber mais
Comprar aqui


"Todos Nascemos Benfiquistas
(Mas Depois Alguns Crescem)",
CRÓNICAS,
Esfera dos Livros,
2007
Saber mais
Comprar aqui


"José Mourinho, O Vencedor",
BIOGRAFIA,
Publicações Dom Quixote,
2004
Saber mais
Comprar aqui


"Al-Jazeera, Meu Amor",
CRÓNICAS,
Editorial Prefácio
2003
Saber mais
Comprar aqui